Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Hino do Inter completa 60 anos da sua criação

Matéria publicada na edição 109 da Revista do Inter
Foi em 1957 que Nélson Silva, criou e presenteou ao clube a canção que se tornou hino oficial do colorado.
"Nascido no ano de 1916, o carioca Nélson Silva era torcedor fanático do Flamengo. Em excursão pelo grupo “Águias da Meia-Noite”, no ano de 1943, se apaixonou pela cidade de Porto Alegre e decidiu ficar, onde chegou a ser diretor de departamento da Rádio Farroupilha e da TV Piratini. Tornou-se um ávido torcedor colorado ao perceber a aceitação da comunidade negra por parte do Clube. 
As décadas de 1940 e 1950 foram de grandes conquistas, então o Internacional decidiu realizar um concurso para a criação de um hino que representasse os colorados. Foi então que, em 1957, ao ouvir a derrota do Internacional para o Aimoré enquanto esperava sua noiva, escreveu os famosos versos que estariam na ponta da língua do torcedor. Apesar de não ter se inscrito oficialmente no concurso, o compositor presenteou o Clube com a canção, junto de outra na qual homenageava o Beira-Rio, após ter apresentado a música diversas vezes na rádio onde trabalhava e em bares."
Parte da partitura do hino

Documento de cessão de direitos autorais do hino oficial


Visto da Censura Federal em 1975



Material distribuído pelo Departamento de Cooperação e Propaganda

Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Revista Gool, ed 141/2009
Veja mais:




sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Internacional: um clube com a biblioteca do Povo

Internacional: um clube com a biblioteca do Povo 

“(...) Livros...livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n’alma
É germe que faz a palma
É chuva – que faz o mar. “
                        Castro Alves  


Já remontam 45 anos desde que Olyntho Sanmartin e Othelo Mesquita, membros da Divisão Cultural do Sport Club Internacional estiveram em visita a Dyonelio Machado. Todos os três estavam construindo o acervo da Biblioteca Zeferino Brazil. A Biblioteca do Clube do Povo. Este espaço de cultura em um clube desportivo é a prova incontestável do quanto é social a prática desportiva.


Do remoto helenismo, esporte e arte sempre foram fundamentais para o bem social. O Internacional, tendo em sua essência a alma de seu povo, disponibiliza a todos uma Biblioteca Pública.


Texto: Ana Maria Froner Bicca
Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Cestobol


Em 1891, Luther Halsey Gullick, diretor do Springfield College, colégio internacional da Associação Cristã de Moços (ACM) em Massachussets, pediu ao professor canadense James Naismith para pensar em algum tipo de jogo sem violência que estimulasse seus alunos durante o inverno, mas que pudesse também ser praticado no verão em áreas abertas. 
A primeira partida oficial do esporte recém-criado foi realizada no ginásio Armory Hill, no dia 11 de março de 1892.(Basquete/HistoriaOficial)

O Brasil foi um dos primeiros países a conhecer a novidade. Augusto Shaw, um norte-americano nascido na cidade de Clayville, região de Nova York, completou seus estudos na Universidade de Yale, onde em 1892 graduou-se como bacharel em artes e onde Shaw tomou contato pela primeira vez com o basquete. 
Shaw viveu no Brasil até 1914 e teve a chance de acompanhar a difusão do basquete no país. Faleceu em 1939, nos Estados Unidos. 
A aceitação nacional do novo esporte veio através do Professor Oscar Thompson, na Escola Nacional de São Paulo e Henry J. Sims, então diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços (ACM), do Rio de Janeiro.(BasqueteBrasil)

No Rio Grande do Sul, acredita-se que o esporte foi introduzido por Frank Long em 1914. Segundo o site da Federação gaúcha de basquete a modalidade se difundiu com rapidez e em 1923 foi criada a liga Porto Alegrense de Basketball, mas apenas os três primeiros campeonatos foram realizados pela entidade. A partir de 1926 "os estaduais de basquete passaram a ser organizados pela Liga Atlética Rio-Grandense (LARG) que, em 1941, com o decreto promulgado por Getúlio Vargas, para a regularização do esporte nacional, foi transformada em Federação Atlética Rio-Grandense (FARG).
A FARG comandou o basquete gaúcho até o ano de 1952, quando, no dia 18 de abril, foi criada a Federação Gaúcha de Basketball (FGB). Foram 22 as agremiações fundadoras entre elas o Sport Club Internacional.
E no Inter?


detalhe - revista Sport Club Internacional nº 5
Crônica de Cid Pinheiro Cabral publicada originalmente no jornal Folha da Tarde na coluna 'De fora das 4 linhas' em 1967 e reproduzido na revista Sport Club Internacional nº 5
Detalhe Revista Colorada - Maio/1958

Detalhe Revista Sacy- outubro/1960
flâmula comemorativa do tetra em 1960

Em 1961 veio o penta
Ainda hoje é o time que mais vezes foi campeão estadual, mesmo não competindo desde a década de 1980. Seu título mais recente foi em 1982.
Veja mais no vídeo:



Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Recortes de jornais da Federação Gaúcha de Baskett Ball - volume 01-1959 - volume 02 tomo 1 e tomo 2 de 1960
Informativo Rubro nº 01 Março/1962
Revista Colorada nº 04 - Maio/1958
Sport Club Internacional e suas Glórias nº 5
O Sacy nº 02 - Outubro/1960
As Revistas estão disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil na FECI - Sport Club Internacional
http://www.cbb.com.br
http://www.basquetegaucho.com.br








































Fontes:
Recortes de jornais da Federação Gaúcha de Baskett Ball - volume 01-1959 -  volume 02 tomo 1 e tomo 2 de 1960
Informativo Rubro nº 01 Março/1962 
Revista Colorada nº 04 - Maio/1958
Sport Club Internacional e suas Glórias nº 5
O Sacy nº 02 - Outubro/1960
http://www.cbb.com.br
http://www.basquetegaucho.com.br

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

09 de outubro - dia do Atletismo

"No dia 09 de outubro é comemorado o “Dia do Atletismo”, uma data criada para homenagear o esporte considerado por muitos como o esporte-base. Essa denominação foi dada porque esse esporte tem como foco as habilidades naturais dos seres humanos, tais como corrida, saltos e lançamentos.
O primeiro registro de competições esportivas que se tem notícia aconteceu em Olímpia, na Grécia, em 776 a.C. Nessa competição, o Atletismo era o único esporte praticado, sendo disputada uma corrida de aproximadamente 200 metros denominada de “stadium”. Com o passar dos anos, outras modalidades foram surgindo, como o salto em distância e o lançamento de disco. Essas provas em Olímpia deram origem às famosas Olimpíadas, que acontecem até os dias atuais de quatro em quatro anos.
A prática do Atletismo no Brasil iniciou-se por volta de 1850 e, segundo a Confederação Brasileira de Atletismo, provavelmente foi inserida no território por marinheiros ingleses. Apesar de ser uma prática antiga, apenas nos Jogos de Paris, em 1924, o Brasil criou a sua primeira equipe de Atletismo olímpica."(SANTOS, 2017)

Prestamos nossa homenagem através destes atletas que representaram o Inter na década de 1950 com grande destaque local e também nacional!
Revista Colorada - Abril/1958

Luiz Cruz Flor vencendo a Rústica Cidade de Uruguaiana - Revista Colorada - Dezembro/1957
Jaciara, vencedora do Salto em Distância do Citadino/1957 - Revista Colorada - Dezembro/1957
Hercílio Fraga venceu as provas de 3.000 metros e 800 metros rasos do Citadino/1957 - 
Revista Colorada - Dezembro/1957
Revista Colorada - Abril/1958


Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
As Revistas estão disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil na FECI - Sport Club Internacional
SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "09 de outubro – Dia do Atletismo"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-atletismo.htm>. Acesso em 09 de outubro de 2017.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

35 anos da conquista do Troféu Joan Gamper

Há 35 anos, o Internacional conquistava o Troféu Joan Gamper, torneio internacional entre clubes de futebol, de caráter amistoso, disputado anualmente desde 1966, na cidade de Barcelona, na Espanha. Esse é considerado o mais tradicional torneio de verão europeu. A competição é organizada pelo Futbol Club Barcelona e realizada sempre em agosto, no Estádio Camp Nou, marcando o início de sua temporada. Seu nome é uma homenagem ao fundador e primeiro presidente do clube, o suíço Hans Gamper, que na Catalunha, ficou conhecido como Joan Gamper.

Na final, no dia 25 de agosto de 1982, o Internacional foi escalado com: Benítez, Edvaldo, Mauro Pastor, André Luís, Mauro Galvão, Ademir Kaefer, Paulo Cezar (Fernando Roberto), Ruben Paz, Muller (Joãozinho), Cléo (Sílvio) e Silvinho. E o Manchester City jogou com: Corrigan, Radson, MacDonold, Tweart, Bond, Caton (Davis), Reeves, Hartford, Cross, Powell e Hereide. O Inter teve uma atuação de altíssimo nível contra o Manchester City e o derrotou por 3 a 1. Os gols do título foram marcados por Edvaldo, Paulo Cezar e Fernando Roberto, e MacDonald descontou para a equipe inglesa.



© Horacio Seguí / FC Barcelona
© Horacio Seguí / FC Barcelona
Imagens cedidas pelo Centro de Documentación y Estudios FC Barcelona
Veja mais:
Sport Club Internacional 
Memória do Inter
Pesquisa:  Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Curiosidades: 13 de agosto dia do canhoto

Mas por que são as pessoas canhotas?

Um estudo conduzido por pesquisadores das universidades britânicas de Oxford, St. Andrews e Bristol descobriu que o facto de uma pessoa ser destra ou canhota está bastante ligado à sua genética e pode ser definido enquanto o indivíduo ainda é um embrião. Os avanços nesta área são significativos já que os investigadores identificaram o gene responsável por esta característica.

O cérebro divide-se em dois hemisférios - direito e esquerdo – e cada um controla os movimentos da parte oposta do corpo. Ou seja, os gestos que fazemos com a mão esquerda, o pé esquerdo e o olho esquerdo são controlados pelo hemisfério direito, enquanto os movimentos do lado direito do corpo são controlados pelo hemisfério esquerdo. Assim sendo, uma vez que a maioria das pessoas são destras, o hemisfério que predomina é o esquerdo. Nos indivíduos canhotos é o hemisfério direito que lidera.

Evidência científica

São vários os estudos que indicam que os canhotos pensam mais rápido quando praticam determinadas atividades como: conduzir, jogos de computador ou praticar desporto. Uma pesquisa recente da Australian National University (ANU) não tem dúvidas que os canhotos têm uma ligeira vantagem de pensamento em relação aos destros. Esta conclusão é reiterada por outro estudo publicado pelo jornal Neuropsychology que explica que o facto de os destros utilizarem apenas um hemisfério (o direito) para processar a linguagem e muitos canhotos usarem os dois hemisférios a vantagem é visível em atividades que exigem grandes estímulos.(http://www.atlasdasaude.pt/publico/content/13-de-agosto-dia-mundial-do-canhoto)

Conheça alguns jogadores canhotos do Internacional!


Waldemar Rodrigues Martins - Oreco

José Paz Nunes da Rosa - Canhotinho
Oldorelino Nunes Leal - Dorinho

Luis Ribeiro Pinto Neto - Lula

Mário Sérgio Pontes de Paiva

Luis Carlos da Silva Maciel - Balalo
Pablo Horacio Guinazu
Fabiano Eler

Andres Nicolas Dalesandro

Pesquisa: Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Galvãozinho



Victor Neves Galvão, conhecido como Galvãozinho viu o Internacional nascer e é parte importante de sua  história. 
Jogou no primeiro time montado de 1909 até 1914. Iniciou jogando em um terreno baldio que ficava na rua Arlindo no bairro Menino Deus. Em um tempo em que o jogo, como ele disse, em entrevista a Revista Colorada de junho/1958: "...em campo improvisado, sendo que as goleiras eram duas pedras! No começo, cada qual treinava como podia. Se conseguia um par de botinas, treinava de botinas, caso contrário, exercitava-se de sapatos ou mesmo pé no chão."
Galvãozinho acompanhou os primeiros passos do clube, fez parte do primeiro jogo, da primeira vitória e do primeiro troféu do Internacional.
Galvão deixou o clube em 1914, mas ficou sua marca de capitão, que na época, era quem escalava o time, determinava a posição dos jogadores e definia as datas dos treinos.

Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil
Sport Club Internacional
Revista Colorada - Ano 1 - nº 2 - Junho de 1958 - esta publicação está disponível para pesquisa na biblioteca Zeferino Brazil na FECI - Sport Club Internacional
http://reliquiasdofutebol.blogspot.com.br/2012/06/raridade-colorada.html

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Dia Nacional do Futebol

Hoje, dia nacional do futebol, vamos relembrar a origem desse esporte que encanta o mundo. Você sabe como ele se originou? Embora não se tenha tanta certeza sobre seus primórdios, historiadores descobriram vestígios de jogos com bola em várias culturas antigas. Esses jogos ainda não eram o futebol, pois não tinham um regulamento definido como existe atualmente, contudo demonstravam o interesse do homem por este tipo de esporte há milhares de anos atrás. 
Calcio Fiorentino surgiu na península itálica
Entre 2000 e 1500 a.C., na China, foi inventado o tsu-chu como um exercício militar. Doze jogadores de cada lado tinham por objetivo chutar um crânio do adversário, mais tarde uma bola de couro, entre duas estacas de bambu. Uma variação do tsu-chu foi importada para o Japão com o nome de kemari. Agora a bola percorria por oito jogadores sem tocar o solo até as estacas. Sem caráter competitivo, esse esporte tornou-se um cerimonial.
Outro jogo de bola também era disputado pelos indígenas na América Central desde 900 a.C., o tlachtli. Nele, duas equipes de sete jogadores deveriam trocar passes sem deixar a pequena e pesada bola de borracha cair. Todo o toque da bola ao chão acumulava pontos negativos que poderiam ser anulados se a equipe acertasse um dos aros de pedra nos muros laterais. No fim da partida, a equipe perdedora era sacrificada.
Na América Central o jogo de bola era chamado tlachtli
Os gregos desenvolveram epyskiros entre 400 e 300 a.C. Nesse jogo, as duas equipes tinham por objetivo introduzir a bola recheada de ar e areia em determinado espaço. Mais tarde, os romanos absorveram esse esporte e o transformaram no harpastum com utilidade de exercício militar aprimorando as potencialidades atléticas e táticas de seus soldados. Com o expansionismo romano, esse jogo se difundiu por todo o território conquistado.
Na Idade Média surgiram vários jogos de bola que foram se aprimorando até se constituírem no futebol moderno. No século XIV, surgia o calcio fiorentino na península itálica. Era um jogo bem organizado que atraía muitos espectadores devido as suas regras, táticas, uniformes e arbitragem. Também surgiram na França o soule e na Inglaterra o football, esportes com caráter ritual sendo jogados apenas uma vez por ano. O jogo era extremamente violento podendo se utilizar os pés, as mãos e até bastões. A partir do século XVIII, o esporte começou a se organizar perdendo sua violência e sendo adotado pelas escolas como uma atividade física.
Assim, o football foi se adaptando ao contexto da Revolução Industrial na Inglaterra porque se baseava na competição, produtividade, igualdade de chances, supremacia do mais hábil e fixação de regras. Em 1848, algumas escolas se reuniram para uma uniformização das regras desse esporte, mas nem todas aceitaram e o football não ficou normatizado.
Finalmente, em 26 de outubro de 1863, representantes de diversas escolas e clubes se reuniram em Londres para criar a Football Association e um comitê que uniformizasse as regras. A codificação foi aprovada em assembléia no dia 24 de novembro de 1863 com catorze regras simples que davam identidade ao esporte.
Os anos passaram e algumas regras foram se modificando e muitas outras adicionadas tornando o futebol cada vez mais complexo e atraente. Regras como impedimento, instituições da figura do goleiro, criações do tiro de meta e do escanteio surgiram posteriormente. Atualmente a International Football Association Board é o órgão que regulamenta o esporte. Apesar de possuir muitas regras, o futebol é um jogo simples de entender e praticar e, por isso, se consolidou como o esporte mais popular do planeta.
Texto e Pesquisa: Fagner Dornelles de Souza - publicado em 19/07/2013 - Site/Sport Club Internacional

No Brasil, é no dia 19 de julho que é celebrado o Dia Nacional do Futebol. A data foi escolhida pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), atual Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em 1976, em homenagem ao time mais antigo do país em atividade, o Sport Club Rio Grande, do Rio Grande do Sul, fundado no dia 19 de julho de 1900.
A idéia de fundar o “vovô”, como é chamado por causa da sua longevidade, veio com o alemão Johannes Christian Moritz Minnemann que chegou a Rio Grande para trabalhar na firma Thomsem & Cia. Grande apreciador do esporte, Minnemann, com o apoio de Arthur Lawson e de um grupo ingleses, alemães e portugueses, fundou em 19 de Julho de 1900, o Sport Club Rio Grande.
O Rio Grande nos seus primeiros anos assumiu um importante papel de difusor do futebol no Rio Grande do Sul. Desde sua fundação, o clube adotou como um dos seus principais objetivos difundir essa nova modalidade ainda pouco conhecida no estado.
Em 1969, o Internacional ao encerrar as atividades do Estádio Eucaliptos teve a honra de receber em jogo amistoso o mais antigo dos clubes, o Sport Clube Rio Grande.

Mascote 'vovô'


Pesquisa: Acervo do Arquivo Histórico e da Biblioteca Zeferino Brazil

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Próximos desafios!



Os próximos adversários e seus históricos de confrontos contra o colorado!!!

15/07/2017 CRB - Fundação: 1911 - Maceió/AL
Os dois times se enfrentaram 1 vez, com 1 vitória colorada.
Mascote do CRB
18/07/2017 Luverdense Esporte Clube - Fundação: 2004 - Lucas do Rio Verde/MT
Os times nunca se enfrentaram.
Mascote do Luverdense
 22/07/2017  Vila Nova Futebol Clube - Fundação: 1943 - Goiânia/GO
Os dois times se enfrentaram 5 vezes, computando 3 vitórias coloradas, 1 empate e 1 derrota.


Mascote do Vila Nova
25/07/2017 Oeste Futebol Clube - Fundação: 1921 - Barueri/SP.
Os dois times se enfrentaram 1 vez, com 1 vitória colorada.
Mascote do Oeste

01/08/2017  Goiás Esporte Clube - Fundação: 1943 - Goiânia/GO Os dois times se enfrentaram 48 vezes, computando 22 vitórias coloradas, 10 empates e 16 derrotas.


Mascote do Goiás

05/08/2017  Guarani Esporte Clube - Fundação: 1911 - Campinas/SP Os dois times se enfrentaram 37 vezes, computando 16 vitórias coloradas, 13 empates e 8 derrotas.


Mascote do Guarani
Pesquisa: Acervo do Arquivo Histórico e da Biblioteca Zeferino Brazil

Pelear sempre!






quarta-feira, 12 de julho de 2017

Paixão Côrtes

Parabéns pelos 90 anos de vida do querido colorado Paixão Côrtes!!! 
João Carlos D'Ávila Paixão Côrtes nasceu em Santana do Livramento no dia 12 de julho de 1927, foi agrônomo de profissão e cônsul cultural do Clube do Povo. Tornou-se personagem fundamental na formação da cultura gaúcha e do movimento tradicionalista, ao lado de Luiz Carlos Barbosa Lessa, ao saírem pelo interior do Rio Grande do Sul para pesquisar e catalogar nossa cultura. Em 1948, foi um dos fundadores e organizadores do CTG 35 e, em 1953, criou o pioneiro conjunto folclórico Tropeiros da Tradição.
Em sua homenagem publicamos texto que escreveu contando sobre a ligação com seu time do coração e sua família.
Fonte: Folheto - Feira Colorada do Livro e do Vinil/2016
Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil
Veja mais:
Paixão Côrtes - Cônsul colorado