Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Joaquinzinho

Fonte: Arquivo Histórico/Departamento de Futebol

Joaquim Gilberto Silva, nasceu em Pelotas/RS em 31 de dezembro de 1934.  Iniciou no futebol em 1951 no Grêmio Esportivo Brasil em Pelotas, onde em 1952 foi campeão juvenil. Em 1954 foi vice-campeão dos profissionais do Estado, feito que se repetiu no ano de 1955.
Ingressou no Sport Club Internacional em maio de 1957, sagrando-se vice-campeão da cidade. Permaneceu no inter até 1959 quando foi transferido para o S. C. Corinthians de São Paulo.
Fonte página e foto em destaque: Revista  Colorada Ano 1 - nº 2
Em pé da esquerda para a direita: Ezequiel, Brito, Paulinho, Mossoró, Zangão e Joel; 
agachados na mesma ordem: Joaquinzinho, Bodinho, Larri, Chinês e Canhotinho
Fonte:página e foto em destaque: Revista Colorada Ano 1 - nº 3
Fonte: Revista  Colorada Ano 1 - nº 2

Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Revista Colorada Ano 1 - nº 2 - Jan/Fev/Mar 1958; Revista Colorada Ano 1 - nº 3 - Março 1958 - Revistas disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil /FECI - Sport Club Internacional - 2º andar do Gigantinho

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Futebol e Carnaval: a alegria de um povo


ô abre alas que eu quero passar”... para falar de samba, carnaval e futebol.
Muitos se perguntarão o que samba e carnaval tem em comum com futebol. Tem tudo. Todos são, necessariamente, a expressão da cultura brasileira.
Ao parafrasear um épico de Chiquinha Gonzaga, compositora, pianista e maestrina brasileira, estamos falando de paixões. Futebol, samba e carnaval. E na história do Nosso Sport Club Internacional a conjunção destas paixões forja a alma deste Clube.
Desde os primórdios, no início de tudo, o Inter já estava envolto com o que hoje é uma das maiores festas do mundo; o carnaval. É só lembrar das primeiras reuniões, quando da fundação do Clube, a convivência já se anunciava com a participação Venezianos e Esmeralda.
Quem sabe sabe conhece bem...” é só relembrar.

Revista Colorada - Ano 1 - nº 2 - Jan. Fev. Mar. de 1958

Nas imagens, dois momentos de Escurinho, como músico e como jogador, duas paixões que se misturam
Ao longo dos próximos meses, este blog, espaço de saberes Colorados, estará contando um pouco mais sobre esta relação maravilhosa entre futebol, samba e carnaval e apresentando à todos um pouco mais da história do Internacional.

Veja mais

Texto: Ana Maria Froner Bicca
Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional


segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

"Contra a 'Celeste' brilhou o Internacional"







Ocorreu em 24 de maio de 1953, o jogo Seleção do Uruguai x Sport Club Internacional no Estádio Centenário em Montevidéo. O primeiro time brasileiro que a seleção uruguaia recebeu após a fatídica final da Copa de 1950.
O time colorado, foi convidado para participar de amistoso que serviu de preparatório para o jogo que a 'Celeste' enfrentaria contra o time Inglês, que eles chamavam 'O jogo do século' que ocorreu na semana seguinte. Em 31 de maio de 1953, no Estádio Centenário o Uruguai venceu por 2 x 1 a seleção inglesa.

Ao lado detalhe do texto onde Cid Pinheiro Cabral desenha com palavras como foi a atuação colorada.
Fonte página e foto em destaque: Revista do Globo - Nº 543 - Ano XXIII
O feito teve destaque nacional, saindo reportagem elogiosa ao clube no texto de Ciro Passos.
Destaques do texto:
Fonte: Revista  O Cruzeiro - nº 35 - ano XXV
A partida foi registrada também por Hélio Dias, que acrescentou informações de quem foi o juíz  da partida e a renda.
Ficha de jogo: Coletânea Helio Dias

Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Revista  O Cruzeiro - nº 35 - ano XXV - 13/06/1953 - Revista disponível para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil /FECI - Sport Club Internacional - 2º andar do Gigantinho
Revista do Globo - Nº 543 - Ano XXIII - acervo do Memorial Landell de Moura
Ficha de jogo: Coletânea Helio Dias  - Museu do Sport club Internacional Ruy Tedesco


sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Sapiranga

Na Revista Placar - Edição Especial - As maiores torcidas do Brasil (Internacional), publicada na década de 1980, são destacados grandes ídolos colorados, entre eles está Sapiranga.

Claudio Adão Weis, nasceu em 22 de março de 1937 em Novo Hamburgo/RS. Iniciou sua carreira esportiva em Sapiranga, pelo Grêmio Esportivo Brasil passando pelo Esporte Clube Floriano* e ingressando no Inter em 1º de março de 1961.
Era um atacante veloz e em 1961 fez a diferença no campeonato gaúcho em que o colorado foi campeão.
* No período pós Segunda Guerra (1939-1945) aconteceram diversas mudanças no cenário político nacional e seus efeitos também foram sentidos no futebol. Exemplo disso é a mudança de nome do Sport Club Novo Hamburgo para Esporte clube Floriano em 1944. Este nome ficou até 1968 quando o clube aportuguesando seu nome passou a ser Esporte Clube Novo Hamburgo.  Saiba mais
Revista Placar - Edição Especial
Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

OH DE CASA ! Família Colorada. Mensagem de Paixão Côrtes


AOS MEUS 90 ANOS, VEJO COM SATISFAÇÃO QUE,
APESAR DE O NATAL TER SIDO GLOBALIZADO COM A FIGURA DO PAPAI NOEL,
AINDA SEGUEM A TRADIÇÃO DO FOLCLORE GAÚCHO,
OS TERNOS DE REIS QUE ANUNCIAM O NASCIMENTO DO MENINO JESUS
NO CICLO NATALINO QUE SE ESTENDE ATÉ A CHEGADA 
DOS REIS MAGOS, DIA 06 DE JANEIRO.

A ESSAS VOZES DA TRADIÇÃO, EU ME JUNTO,
E FECHANDO UMA DÉCADA DE TERNO VIRTUAL,
ESTOU CHEGANDO NOVAMENTE EM SUA MORADA
PARA TIRAR RESES.
O MEU TERNO CANTA: 
Agora mesmo cheguemo
Na beira de seu terrero
Para tocá e cantá
Licença peço primeiro.

Porta aberta, luz acesa
É sinal de alegria
Entra eu, entra meu terno
Entra toda a companhia.

Jesus Cristo está nascido
Para ser sempre adorado
Nosso prazer é profundo
És o filho de Deus que veio salvar o mundo
Melchior, Baltazar, Gaspar
Trazendo ouro, mirra , incenso
Ao rei que vão adorar
Por que tem prestigio imenso.

E nesse presépio oculto
Tão pobre de ostentação
Veio a luz o belo vulto
Que nos trouxe a salvação.

25 de dezembro

Cristo nasceu em Belém
Todos , todos o adoravam
Nós o adoramos também
Chegamos em sua morada
Eu e meus companheiros
Nós andamos festejando
O primeiro de janeiro

Vamos dar a despedida
Como deu Cristo em Belém
Esse terno se despede
Até o ano que vem.
PEÇO QUE REENVIE ESTE TERNO PARA QUE CANTEMOS
EM OUTRAS "CASAS" AINDA NESTE CICLO NATALINO.
MUITA PAZ E SAÚDE A TODOS
ONDE ESTA MENSAGEM POSSA CHEGAR.

J.C. PAIXÃO CÔRTES E MARINA
Fonte: Texto e imagens recebidos por e-mail em 26/12/2017

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Odair Hellmann

Foi anunciada no sábado, 25/11 a decisão da permanência de Odair Hellmann como técnico do Internacional para a temporada 2018. 
Odair Hellmann nasceu em 22 de janeiro de 1977 em Salete, Santa Catarina, o ex-volante revelado pelo Inter na década de 1990, iniciou na categoria Infantil até alcançar a profissionalização e como jogador profissional permaneceu no clube até 2000. Em 1997 foi Campeão Gaúcho pelo Inter. 
"Hellmann já passou pelo setor de avaliação técnica (prospecção de novos atletas) do Clube (2009), foi assistente técnico do time juvenil (2010/2011) e da equipe Sub-20 (2012) e é auxiliar técnico da comissão permanente do grupo profissional desde 2013.
O profissional exerceu o cargo de treinador interino do time principal em três oportunidades, a primeira em agosto de 2015, logo após a saída de Diego Aguirre. Em maio deste ano, assumiu novamente o comando do time diante do Palmeiras, pela Copa do Brasil, e também nos três últimos jogos no Campeonato Brasileiro da Série B, nos quais obteve duas vitórias em um empate. Paralelamente ao Inter, foi auxiliar técnico da Seleção Brasileira que conquistou o ouro olímpico no ano passado. 
Por todo o trabalho desempenhando dentro do Clube do Povo, Odair Hellmann ganha agora, aos 40 anos de idade, a oportunidade de comandar o time que o projetou para o futebol." Sport Club Internacional
Abaixo algumas das fichas de inscrição na Federação Gaúcha de Futebol como atleta Amador e Profissional do Sport Club Internacional:

Contamos com a raça e determinação que acompanham o time colorado desde seus anos iniciais.Boa sorte e sucesso nesta jornada!

Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil
Sport Club Internacional

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Internacional: um futebol para todos

Todo Colorado sabe que seu time sempre foi a expressão de uma imensa conjunção de todos. De todos os sentimentos, de todas as cores, de todos os credos, de todo o social. A história do Inter passa pela integração das mais puras emoções. Inter é futebol, é cultura e é social.
O Internacional é de todos. É pura paixão, coração na mão, olhos atentos perseguindo a bola que traça seu destino nos pés dos jogadores. É a esperança. São momentos únicos firmados em coletivo. É a voz e a vida de sua torcida.
Nosso Inter é também a solidão do gol que faltou, do grito que ficou contido no peito (implodindo a mente em muitos...e se ). O Inter é a cantoria dos torcedores conclamando a grandeza a se fazer presente sempre. Pois o Internacional é grande. 
Falar de tantos sentimentos é necessário quando se quer convidar  todos à compartilharem um pouco de nossa origem. Pois ela é de todos. Ela é da Ilhota- da Rua Arlindo- , dos Campos da Redenção, da Chácara dos Eucaliptos, do eterno Menino Deus (Eucaliptos e Beira-Rio). E é nesta mescla de lugares, de onde se vê constituir toda uma cidade e seu Povo. O Internacional é da Academia, das letras e dos saberes e também do samba. Da cultura de seu povo. E para seu Povo.





















Compartilhar nossa origem é conhecer Luiz Carlos Machado, nosso eterno Escurinho. Bom de bola (cabeceava como ninguém), entrava para decidir...bom de viola e de prosa. Elegância era seu forte (sempre na beca). Nosso Escurinho tem suas raízes nas raízes coloradas. E as raízes de nosso Inter é Todo seu Povo.
Saiba mais sobre tudo isto na obra do Jones Lopes da Silva, No Último Minuto - a história de Escurinho: futebol, violão e fantasia*. 
Texto: Ana Maria Froner Bicca
Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
*O livro está disponível para pesquisa na /Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional



terça-feira, 21 de novembro de 2017

Hino do Inter completa 60 anos da sua criação

Matéria publicada na edição 109 da Revista do Inter
Foi em 1957 que Nélson Silva, criou e presenteou ao clube a canção que se tornou hino oficial do colorado.
"Nascido no ano de 1916, o carioca Nélson Silva era torcedor fanático do Flamengo. Em excursão pelo grupo “Águias da Meia-Noite”, no ano de 1943, se apaixonou pela cidade de Porto Alegre e decidiu ficar, onde chegou a ser diretor de departamento da Rádio Farroupilha e da TV Piratini. Tornou-se um ávido torcedor colorado ao perceber a aceitação da comunidade negra por parte do Clube. 
As décadas de 1940 e 1950 foram de grandes conquistas, então o Internacional decidiu realizar um concurso para a criação de um hino que representasse os colorados. Foi então que, em 1957, ao ouvir a derrota do Internacional para o Aimoré enquanto esperava sua noiva, escreveu os famosos versos que estariam na ponta da língua do torcedor. Apesar de não ter se inscrito oficialmente no concurso, o compositor presenteou o Clube com a canção, junto de outra na qual homenageava o Beira-Rio, após ter apresentado a música diversas vezes na rádio onde trabalhava e em bares."
Parte da partitura do hino

Documento de cessão de direitos autorais do hino oficial


Visto da Censura Federal em 1975



Material distribuído pelo Departamento de Cooperação e Propaganda

Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Revista Gool, ed 141/2009
Veja mais:




sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Internacional: um clube com a biblioteca do Povo

Internacional: um clube com a biblioteca do Povo 

“(...) Livros...livros à mão cheia...
E manda o povo pensar!
O livro caindo n’alma
É germe que faz a palma
É chuva – que faz o mar. “
                        Castro Alves  


Já remontam 45 anos desde que Olyntho Sanmartin e Othelo Mesquita, membros da Divisão Cultural do Sport Club Internacional estiveram em visita a Dyonelio Machado. Todos os três estavam construindo o acervo da Biblioteca Zeferino Brazil. A Biblioteca do Clube do Povo. Este espaço de cultura em um clube desportivo é a prova incontestável do quanto é social a prática desportiva.


Do remoto helenismo, esporte e arte sempre foram fundamentais para o bem social. O Internacional, tendo em sua essência a alma de seu povo, disponibiliza a todos uma Biblioteca Pública.


Texto: Ana Maria Froner Bicca
Fonte: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Cestobol


Em 1891, Luther Halsey Gullick, diretor do Springfield College, colégio internacional da Associação Cristã de Moços (ACM) em Massachussets, pediu ao professor canadense James Naismith para pensar em algum tipo de jogo sem violência que estimulasse seus alunos durante o inverno, mas que pudesse também ser praticado no verão em áreas abertas. 
A primeira partida oficial do esporte recém-criado foi realizada no ginásio Armory Hill, no dia 11 de março de 1892.(Basquete/HistoriaOficial)

O Brasil foi um dos primeiros países a conhecer a novidade. Augusto Shaw, um norte-americano nascido na cidade de Clayville, região de Nova York, completou seus estudos na Universidade de Yale, onde em 1892 graduou-se como bacharel em artes e onde Shaw tomou contato pela primeira vez com o basquete. 
Shaw viveu no Brasil até 1914 e teve a chance de acompanhar a difusão do basquete no país. Faleceu em 1939, nos Estados Unidos. 
A aceitação nacional do novo esporte veio através do Professor Oscar Thompson, na Escola Nacional de São Paulo e Henry J. Sims, então diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços (ACM), do Rio de Janeiro.(BasqueteBrasil)

No Rio Grande do Sul, acredita-se que o esporte foi introduzido por Frank Long em 1914. Segundo o site da Federação gaúcha de basquete a modalidade se difundiu com rapidez e em 1923 foi criada a liga Porto Alegrense de Basketball, mas apenas os três primeiros campeonatos foram realizados pela entidade. A partir de 1926 "os estaduais de basquete passaram a ser organizados pela Liga Atlética Rio-Grandense (LARG) que, em 1941, com o decreto promulgado por Getúlio Vargas, para a regularização do esporte nacional, foi transformada em Federação Atlética Rio-Grandense (FARG).
A FARG comandou o basquete gaúcho até o ano de 1952, quando, no dia 18 de abril, foi criada a Federação Gaúcha de Basketball (FGB). Foram 22 as agremiações fundadoras entre elas o Sport Club Internacional.
E no Inter?


detalhe - revista Sport Club Internacional nº 5
Crônica de Cid Pinheiro Cabral publicada originalmente no jornal Folha da Tarde na coluna 'De fora das 4 linhas' em 1967 e reproduzido na revista Sport Club Internacional nº 5
Detalhe Revista Colorada - Maio/1958

Detalhe Revista Sacy- outubro/1960
flâmula comemorativa do tetra em 1960

Em 1961 veio o penta
Ainda hoje é o time que mais vezes foi campeão estadual, mesmo não competindo desde a década de 1980. Seu título mais recente foi em 1982.
Veja mais no vídeo:



Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
Recortes de jornais da Federação Gaúcha de Baskett Ball - volume 01-1959 - volume 02 tomo 1 e tomo 2 de 1960
Informativo Rubro nº 01 Março/1962
Revista Colorada nº 04 - Maio/1958
Sport Club Internacional e suas Glórias nº 5
O Sacy nº 02 - Outubro/1960
As Revistas estão disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil na FECI - Sport Club Internacional
http://www.cbb.com.br
http://www.basquetegaucho.com.br








































Fontes:
Recortes de jornais da Federação Gaúcha de Baskett Ball - volume 01-1959 -  volume 02 tomo 1 e tomo 2 de 1960
Informativo Rubro nº 01 Março/1962 
Revista Colorada nº 04 - Maio/1958
Sport Club Internacional e suas Glórias nº 5
O Sacy nº 02 - Outubro/1960
http://www.cbb.com.br
http://www.basquetegaucho.com.br

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

09 de outubro - dia do Atletismo

"No dia 09 de outubro é comemorado o “Dia do Atletismo”, uma data criada para homenagear o esporte considerado por muitos como o esporte-base. Essa denominação foi dada porque esse esporte tem como foco as habilidades naturais dos seres humanos, tais como corrida, saltos e lançamentos.
O primeiro registro de competições esportivas que se tem notícia aconteceu em Olímpia, na Grécia, em 776 a.C. Nessa competição, o Atletismo era o único esporte praticado, sendo disputada uma corrida de aproximadamente 200 metros denominada de “stadium”. Com o passar dos anos, outras modalidades foram surgindo, como o salto em distância e o lançamento de disco. Essas provas em Olímpia deram origem às famosas Olimpíadas, que acontecem até os dias atuais de quatro em quatro anos.
A prática do Atletismo no Brasil iniciou-se por volta de 1850 e, segundo a Confederação Brasileira de Atletismo, provavelmente foi inserida no território por marinheiros ingleses. Apesar de ser uma prática antiga, apenas nos Jogos de Paris, em 1924, o Brasil criou a sua primeira equipe de Atletismo olímpica."(SANTOS, 2017)

Prestamos nossa homenagem através destes atletas que representaram o Inter na década de 1950 com grande destaque local e também nacional!
Revista Colorada - Abril/1958

Luiz Cruz Flor vencendo a Rústica Cidade de Uruguaiana - Revista Colorada - Dezembro/1957
Jaciara, vencedora do Salto em Distância do Citadino/1957 - Revista Colorada - Dezembro/1957
Hercílio Fraga venceu as provas de 3.000 metros e 800 metros rasos do Citadino/1957 - 
Revista Colorada - Dezembro/1957
Revista Colorada - Abril/1958


Fontes:
Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional
As Revistas estão disponíveis para pesquisa na Biblioteca Zeferino Brazil na FECI - Sport Club Internacional
SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "09 de outubro – Dia do Atletismo"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-atletismo.htm>. Acesso em 09 de outubro de 2017.