Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Goleiros do Internacional

Nesta postagem destacamos alguns goleiros campeões do Sport Club Internacional. E foi em homenagem a um deles, o Manga, que 26 de abril, dia de seu aniversário, que é comemorado o dia do goleiro.
Iniciamos esta nossa jornada falando sobre o goleiro, e depois preparador de goleiros, Schneider, responsável pelo treinamento de dois dos goleiros colorados que fizeram parte da seleção brasileira, Gilmar e Taffarel.
                                        Schneider
Em abril de 1965 teve sua chance de no Internacional, onde estreou na equipe Infanto Juvenil. Em janeiro de 1967 foi promovido para a equipe Juvenil.
Profissionalizado pelo Inter, Schneider passou a integrar a equipe principal em junho de 1967, tendo atuado com a camisa nº 1 entre 1968 e 1970. 
Enquanto atuava como goleiro do Internacional, Schneider foi octacampeão estadual entre 1969 e 1976. A partir de  fevereiro de 1979 Schneider assumiu a posição de treinador de goleiros, tendo desenvolvido um trabalho que foi responsável pelo treinamento de grandes goleiros do Internacional, como Gilmar e Taffarel. 

                                                                 Manga

Manga nasceu em 26 de abril de 1937, em Recife/PE. Iniciou a carreira no Sport Recife em 1954, e aos 18 anos começou a despontar como uma das revelações da equipe pernambucana. Conquistou o lugar de titular na equipe onde permaneceu até 1959, tendo conquistado os campeonatos pernambucanos de 1955,1956 e 1958.

Após se despedir do Sport, Manga foi para o Botafogo. Na equipe carioca chegou como reserva, mas aos poucos foi conquistando o espaço, até se tornar titular absoluto da equipe. Suas conquistas pelo time carioca são as seguintes: Campeonato Carioca (1961,1962,1967 e 1968); Taça Brasil (1968); Torneio Rio-São Paulo (1962,1964 e 1966); Torneio Início (1961, 1962, 1963 e 1967) e Taça Guanabara (1967/1968).

Em 1968 Manga passou a atuar pelo Nacional do Uruguai, clube pelo qual conquistou o Campeonato Uruguaio de 1969, 70, 71 e 72,a Libertadores da América de 1971 e do mundial Interclubes de 1971.

Manga chegou ao Sport Club Internacional em 1974, e permaneceu até 1977. Nesse período foi protagonista das conquistas dos Campeonatos Brasileiros de 1975 e 1976, além dos Campeonatos Gaúchos de 1974, 1975 e 1976. Mesmo contando com excelentes goleiros ao longo dos anos, Manga é lembrado como um dos principais goleiros do Sport Club Internacional. 
                                                                   Benitez

Nascido no Paraguai em 03 de maio de 1952, JOSE DE LA CRUZ BENITEZ SANTA CRUZ começou sua carreira na categorias de base do Olímpia. Em 1971 passou ao time principal e seis anos depois transferiu-se para o Internacional, herdando a posição de Manga. Com o Inter foi Campeão Brasileiro Invicto em 1979.


Goleiro Campeão do Mundo
 Clemer

Goleiros de Seleção
O Internacional tem tradição em formar e preparar goleiros, seis destes que vestiram a camisa colorada também defenderam o país na seleção, além de Manga.
São eles: 
Gilmar Luiz Rinaldi

Cláudio André Taffarel

André Döring

Dida

Alisson Becker
Goleiros atuais:
        
    Danilo Fernandes                               Marcelo Lomba                         Keiller 


 Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil/Sport Club Internacional

Saiba mais:
Goleiros de Seleção
Shneider
Manga
Benitez e Benitez - Tardes de Pacaembu
Clemer
Taffarel
Alisson
Keiller






terça-feira, 25 de abril de 2017

Homenagem feita a Pinheiro Borda - 25/04/1966

José Pinheiro Borda observando a maquete do estádio colorado.

Assinatura de José Pinheiro Borda
José Pinheiro Borda foi presidente do Conselho Administrativo do Sport Club Internacional e da Comissão de Obras do Estádio Beira-Rio. Colorado apaixonado, dedicou os anos finais da sua vida ao Clube, trabalhando incansavelmente para a construção do Estádio Beira-Rio. Faleceu em 25 de abril de 1965, anos antes da inauguração do estádio. 

Pinheiro Borda (a esquerda) no dia do lançamento da pedra fundamental do estádio Beira Rio em 07/07/1963
Foto: empréstimo de arquivo pessoal Norma Prates

Em 25 de abril de 1966, foi inaugurado o busto em bronze em homenagem a Borda no pátio do Beira Rio.
Viúva de Pinheiro Borda na inauguração do busto
Público presente para a homenagem
Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil
Saiba mais:

segunda-feira, 17 de abril de 2017

É tetra e é divertido

Vamos apresentar hoje um pedacinho do acervo fotográfico doado para o Arquivo Histórico pelo fotógrafo e hoje colaborador do Inter, Francisco Sisto, mais conhecido como Chico. Estas fotos feitas por Chico Sisto, mostram momentos descontraídos dos tetracampeões, título conquistado em 17 de abril de 2005.
Photo Chico Sisto
Em depoimento Chico nos conta que fez as fotos enquanto os jogadores aguardavam e se arrumavam para fazer a foto oficial do Campeonato 2005, também produzida por ele. Recorda:
"A bolerada estava no campo colocando as faixas e o ambiente era de muita descontração e risadas. O Tinga estava todo atrapalhado e teve que receber ajuda pra colocar a faixa, pois ficava sempre torcida...rsrsrs... Ali era visível a formação básica de uma grande equipe que muitos títulos e alegrias nos deram."
Photo Chico Sisto

Photo Chico Sisto
Photo Chico Sisto
O Inter conquistou o tetracampeonato gaúcho, no estádio Sadi Shimidt, em Campo Bom, ao ganhar do 15 de Novembro na prorrogação por 2 a 1, dois gols do centroavante Souza.
Foto posada no Estádio Sady Schmidt
Saiba mais sobre a partida: Tetracampeão