Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

sexta-feira, 24 de março de 2017

Porto Que te Quero Sempre Alegre

Porto Alegre dos feitos relevantes, começo a adorar-te junto a Ilhota, numa rua chamada Arlindo...

entre os matchs de nosso principio. 
Agradeço pelas disputas junto a Volta do Carneiro nos Campos da Redenção,

pela bucólica Chácara dos Eucaliptos onde alicercei meu primeiro ground. Lugar onde  entre um jogo e outro os porto-alegrenses celebravam o conviver com piqueniques junto ao arvoredo da Azenha. Certamente Francisco Antônio da Silveira -o Chico da Azenha- nem sonharia que aquelas terras que forneciam a farinha de trigo para a cidade, abrigariam UM CAMPEÃO DO MUNDO.

 Ah... Porto Alegre de meus cantares. De minhas conquistas, de tantos olhares  - das torcidas em dias de jogos -, da Rua da Praia em discussões futebolísticas...do GRENAL. Arrebatando paixões, mobilizando multidões numa concentração de máxima emoção. Porto Alegre é paixão.
Obrigada pelo teu Menino Deus, da Rua Silveiro,

onde a plagas distantes foi levado o teu nome, sendo cidade sede, pela primeira vez, de uma Copa do Mundo de Futebol. 
Porto Alegre a beira do Guaíba, te fizeste mais linda ao ver surgir das águas o Estádio do Povo.
Foto: Acervo pessoal Norma Prates
Confirmando que és Porto Alegre de Nossa Senhora dos Navegantes
Olha o Clube do Povo sob teu olhar !  
Photo Chico Sisto

Photo Chico Sisto
(...) correm os anos surge o amanhã, radioso de luz, varonil (...) 

Porto Alegre, tería mais...bem mais de 245 motivos para te celebrar mas só desejo que sigas, assim como eu, com tua senda de vitórias, Porto Alegre das glórias Orgulho do Brasil.
Porto que te quero sempre Alegre.

Fontes: 
 Acervo do Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil –  SCI
 Acervo do Arquivo Histórico Municipal Moysés Vellinho  - Poa
 http://wp.clicrbs.com.br/coloradozh/files/2014/04/Beira-Rio-Adriana-Franciosi.jpg
Texto: Ana Maria Froner Bicca – Bibliotecária do SCI –CRB10-1310

quinta-feira, 16 de março de 2017

16/03/2017 - 20 anos do título mundial de Futsal

Time Campeão do Mundo: Serginho, Bella, Sérgio Barbosa, Ortiz, Vandré, Luís Cláudio, Vaguinho, Carlinhos, Júlio César, Manoel Tobias, Adriano e Leandro. Técnico: PC de Oliveira.

"Inter saiu na frente com um gol do melhor do mundo. Bella recebeu a bola dentro da área e foi derrubado pelo goleiro do Barcelona. Manoel Tobias, de pênalti, abriu o marcador no Gigantinho.
O Barcelona conseguiu virar o jogo com os brasileiros Alécio e Alexandre. Aí a torcida falou mais alto, empurrou o Inter para uma reação no segundo tempo de partida. Em uma bela triangulação, Manoel Tobias igualou o marcador e levou a decisão para a prorrogação. Os colorados presentes mereciam o título, e os jogadores entenderam e fizeram a alegria de todos torcedores que lotaram o Gigantinho. Vandré, em um tiro livre direto, colocou o Inter novamente à frente no placar. Com o título encaminhado, Carlinhos driblou o goleiro espanhol e decretou a vitória e a conquista do mundo. O Inter conquistava o Campeonato Mundial de Futsal." Sport Club Internacional

Taça do primeiro campeonato mundial - Internacional campeão

Uniformes utilizados
Fonte: blog Minha camisa vermelha

Poster dos campeões, ao fundo o Gigantinho lotado de torcedores


Fontes: Acervo /Arquivo Histórico SCI/Biblioteca Zeferino Brazil

terça-feira, 7 de março de 2017

Lugar de Mulher

 8 de Março: saudando o Feminino Colorado 

“(...) Maria, Maria, é um dom, uma certa magia, uma FORÇA que nos alerta. Uma MULHER que merece viver e amar como outra qualquer do planeta”, através desta letra e música de Milton Nascimento e Fernando Brant, buscamos saudar todas as Marias,  Alaydes, Jessys, Alziras, Helenas e todas...todas  que em suas trajetórias traçaram os rumos da presença feminina na história do Sport Club Internacional. 
Hoje  poderíamos fazer de cada nome de  Mulher uma poesia. Mas vamos além, vamos fazer um Hino de Luta e Persistência. Um Mantra de Resistência, ungido pela determinação, pela igualdade, pelo respeito e pelo trabalho comprometido com toda uma sociedade.
 O Internacional carrega consigo a marca da presença feminina desde seus primórdios, “o belo sexo” ou  “as Ladies” (expressões usadas pela imprensa no início  do século 20), sempre esteve presente na história deste clube. As Senhoras, desde os primeiros matchs participavam, contribuindo, com  alegria e  fineza  para que os embates fossem agradáveis.
Esta verdade é tão soberana que em 1918 o Sport Club Internacional, rompendo paradigmas e promovendo igualdades, aceitou a primeira mulher  em seu quadro social. No dia 02 de abril de 1918 na oitava Sessão da Diretoria, presidida pelo Sr. Pedro Chaves, o ex-presidente Heitor Carneiro apresentou a Senhorita Maria Von Ockel para compor o quadro de sócios do Inter. 


Detalhe da Ata 
Vale lembrar que foi também neste ano, depois de um Congresso de Foot-Ball realizado em Porto Alegre, junto a sede da Revista Máscara, que foi criada a Federação Rio-Grandense de Desporto. Os tempos estavam mudando...
Foto 1
O cuidado com o Feminino na história do Internacional é tão constante  que no ano de 1919 em Assembléia Geral Ordinária, a diretoria do clube manifesta a necessidade de construir-se um pavilhão junto ao seu ground para atender as Senhoras e Senhoritas que praticavam tennis. 

Mas o Inter além de ter a primeira Mulher em seu quadro de associados, também teve o ineditismo de contar com a presença feminina em seu Conselho Deliberativo. Jessy Bellomo Mancuso foi uma Colorada abnegada pelo Internacional,  contando com a dedicação e apoio das  Sras. Neith Luzardo Ulriche  e  Alzira Feijó Medeiros desenvolveu trabalhos na área social que culminaram na criação do  Centro Feminino de Assistência Social do Internacional-CEFASI.  Centro que mais tarde, junto com a Divisão Cultural-Biblioteca, deram origem a Fundação de Educação e Cultura do Sport Club Internacional – FECI.
Jessy Bellomo Mancuso
 Para saudar à todas que com sua determinação, graça e garra dedicaram e ainda dedicam, suas vidas edificando tempos de eqüidade lembramos um verso de Gloria Martín, escritora espanhola, que nos diz: “(...)Cuanto trabajo para una mujer saber, quedarse sola e envejecer.

Sejamos sempre Marias e Clarices, Leilas, Beatriz ... sejamos sempre o Feminino que em sua pluralidade borda um social mais igual.
Lançamento  Futebol Feminino



Fontes: 
- Foto 1:Revista Máscara ano I nº 16 p.25 in Soares, Ricardo Santos. O Foot-Ball de Todos: Uma história social do futebol em Porto Alegre 1903-1918. PUCRS, Porto Alegre, 2014- Dissertação de Mestrado;
               - Livro de Atas  do Conselho Deliberativo do Sport Club Internacional- Nº2  1912/1920;
               - Jornal do Inter nº8 1978 p.12
               - Acervo Pessoal de Jessy Mancuso
               - Página do Povo do Clube/Facebook
               - Página da Força Feminina Colorada/Facebook