Glória do desporto nacional!

Oh, Internacional

Que eu vivo a exaltar

Levas a plagas distantes

Feitos relevantes

Vives a brilhar

Correm os anos, surge o amanhã

Radioso de luz, varonil

Segue a tua senda de vitórias

Colorado das glórias

Orgulho do Brasil

terça-feira, 26 de abril de 2016

Feliz Aniversário Manga!

No dia 26 de Abril é comemorado o aniversário de Haílton Corrêa Arruda, o Manga. 
Chegou no Sport Club Internacional em 1974, e permaneceu até 1977. Nesse período foi protagonista das conquistas dos Campeonatos Brasileiros de 1975 e 1976, além dos Campeonatos Gaúchos de 1974, 1975 e 1976. 
Foi em sua homenagem que foi instituído no Brasil "O Dia do Goleiro".
PARABÉNS AO MANGA E A TODOS OS GOLEIROS !!!
Fonte: Sport Club Internacional


Fonte: Sport Club Internacional

Para saber mais sobre o dia do goleiro, clique aqui.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Crônicas de Sérgio Jockyman #2

Continuando com as postagens das Crônicas de Sérgio Jockyman publicadas na revista "Gigante Milionário" de 1979, hoje disponibilizamos a crônica " A APOSTA"

Clique nas imagens para ler a crônica completa!




Fonte: Revista Gigante Milionário, edição 01, 1979.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Crônicas de Sérgio Jockyman #1

A partir de hoje começaremos a postar, semanalmente, algumas crônicas de Sérgio Jockyman, publicadas na revista "Gigante Milionário" de 1979, disponível no acervo da Biblioteca Zeferino Brazil.
A revista era lançada mensalmente, e contava com o humor de Sérgio Jockyman e a visão jornalística do Cid Pinheiro Cabral.
Clique nas imagens para ler a crônica completa!






Fonte: Revista Gigante Milionário, edição 01, 1979.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Memórias coloradas: acervo fotográfico de Chico Sisto

Francisco Miguel Garcia Sisto, mais conhecido como Chico Sisto, vem de uma família de fotógrafos. Neto e filho de fotógrafos, atuou nas áreas de fotografia aérea, futebol, eventos e comercial. 
No dia 29 de março, Chico nos presenteou com parte de seu acervo fotográfico. Muitos cds e fotografias com imagens do Sport Club Internacional. 
Arquivista do Internacional recebendo a doação de Chico Sisto 

Quer colaborar?  Entre em contato conosco e nos ajude a resgatar memórias e ampliar o acervo documental sobre a história do Sport Club Internacional.
Envie um e-mail para arquivohistorico@internacional.com.br

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Grandes Jogadores do Internacional: Ivo Lul Diogo

Dando continuidade às postagens sobre Grandes Joadores do Sport Club Internacional, apresentamos Ivo Lul Diogo iniciou carreira no Internacional de São Borja, sua cidade natal. No Sport Club Internacional foi contratado em 1955, ficando até 1960 marcando muitos gols neste período.
Após sair do Inter teve passagem pelo o Newell’s Old Boys, da Argentina e Grêmio Futebol Portoalegrense.
Diogo faleceu em 2009.



Fonte: Departamento de Futebol.

Em 1959, Ivo foi capa da Revista Colorada 

Fonte:  Revista Colorada/Março-Abril -1959 - Biblioteca Zeferino Brazil/FECI

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Beira Rio - 47 anos

Vista aérea durante a construção do estádio, acervo Arquivo Histórico S.C.I
"A história do Estádio Beira-Rio começou no dia 12 de setembro de 1956, quando o vereador Ephraim Pinheiro Cabral, três vezes presidente do Internacional, apresentou na Câmara de Porto Alegre o projeto de doação de uma área que seria aterrada junto ao Guaíba. A complexidade da obra fazia com que ela não saísse do papel. Até que, numa noite de 1960, ao chegar nos Eucaliptos e se deparar com uma multidão fora do estádio, pois não havia mais lugar, Ruy Tedesco e Telmo Thompson Flores pediram uma reunião com o presidente Ephraim Pinheiro Cabral para tratar do assunto. 

No encontro, definiram José Pinheiro Borda como presidente da Comissão de Obras: um homem de visão, que trabalhava exaustivamente pelo clube e possuía muito tempo para controlar aquela grandiosa construção. Não demorou, Borda conseguiu, da prefeitura, uma máquina para colocar terra sobre a água do Guaíba que cobria o terreno.

Pinheiro Borda dedicava-se ao máximo. Ruy Tedesco praticamente abandonou a sua firma de engenharia para se engajar no mutirão. Campanhas por rádio conclamavam o torcedor colorado da capital e do interior a doarem tijolos, cimento e ferro. Em julho de 1962, José Pinheiro Borda e o prefeito Loureiro da Silva lançaram a pedra fundamental. A venda de títulos para arrecadar fundos para a obra, que em um ano havia vendido apenas dois mil, com o início da construção rapidamente chegou aos 40 mil.

Era comum os torcedores irem até o local da obra e ficarem assistindo a movimentação dos pedreiros, contemplando aquele gigantesco estádio que estava sendo erguido e projetando novos tempos de conquistas, pois a década de 60 era de vacas magras, com as atenções do clube voltada para a construção da nova casa.
Com o falecimento de Borda, Ruy Tedesco assumiu a presidência da Comissão. O estádio, antes da inauguração, já tinha nome: José Pinheiro Borda. Em 1968, o Gigante já se mostrava imperioso, mas ainda levou um ano só com acabamentos, para que ele fosse inaugurado como o mais bonito e luxuoso do Brasil. Sua iluminação era a melhor existente, com o dobro de potência do Maracanã. O placar eletrônico era o que de mais moderno havia. Os vestiários e as cabines de imprensa davam inveja.
No dia 06 de Abril de 1969, um domingo, foi inaugurado o Gigante da Beira-Rio."







No aniversário de oito anos do Beira-Rio, o Jornal do Inter fez uma homenagem, com uma edição voltada para a construção do Gigante da Beira-Rio.


Texto retirado da Revista Gool, Ed. 141/2009
Fonte: Jornal do Inter, Ano II - Número 41, Abril de 1977, disponível no acervo do Arquivo Histórico e Biblioteca Zeferino Brazil

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Sport Club Internacional - 107 anos de história

Recebemos e-mail do colorado Luciano André Zimmermann, Nova Hartz – RS, com imagens do jornal 'A Federação' de 13 de abril de 1909, que publicou a notícia sobre a fundação de mais uma sociedade de foot-ball.

Abaixo, detalhe do texto publicado: